Relatório Diário dos Mercados Financeiros-09 Julho

Publicado em 10/07/2013

Imagem do Artigo Relatório Diário dos Mercados Financeiros-09 Julho


MERCADOS: os principais índices de ações dos Estados Unidos fecharam em alta depois de um crescente otimismo acerca de que as companhias vão reportar benefícios do segundo trimestre melhores que os inicialmente projetados. O S&P 500 subiu 0,70%, alcançando os 1.652 pontos; o Nasdaq 0,55%, chegando aos 3.504 pontos; enquanto o Dow Jones 0,49%, atingindo os 15.300 pontos. O rendimento anualizado dos bônus do tesouro dos Estados Unidos a dez anos caiu até se localizar em 2,64%.

ECONOMIA: em um relatório publicado hoje pelo Fundo Monetário Internacional foi assinalado que a economia mundial cresceu 3,1% neste ano, menos do projetado no relatório de
abril (3,3%). Enquanto o aumento do PIB dos Estados Unidos também foi rebaixado, de 1,9% para 1,7% para 2013 e de 3% para 2,7% para 2014. Além disso, o FMI instou os bancos centrais dos países desenvolvidos, que têm baixa inflação e sofrem fraquezas econômicas, a manter a injeção dos estímulos até a recuperação se afiançar.

CORPORATIVO:
os lucros das empresas que fazem parte da lista do Índice S&P 500 subiram 1,8% no primeiro trimestre de 2013, depois de suas projeções terem sido rebaixadas 8,3% seis meses atrás; conforme estimado pelos analistas pesquisados pela Bloomberg. Para este trimestre, as expectativas também foram apenas reduzidas, dando margem para maiores surpresas. Hoje, não se esperam publicações de empresas que integram o S&P 500.

GOVERNO
: os Ministros das Finanças da Eurozona aprovaram a liberação do pacote de ajuda de três bilhões de euros para a Grécia, dos quais 2,5 bilhões serão enviados neste mês e o resto em outubro. A assistência financeira está sujeita a que o governo de fraca coligação, liderado pelo Primeiro Ministro Antonis Samaras, continue com as reformas econômicas e os recortes de gastos.

PARA ONDE OLHAR? o Jornal The Wall Street Journal publicou um artigo que diz que a taxa interbancária LIBOR, tomada como referência sobre bilhões de dólares em contratos financeiros de todo o mundo, será vendida à NYSE Euronext, empresa sediada nos Estados Unidos que controla a Bolsa de Nova York. Amanha será divulgado o dado de pedidos de maquinaria no Japão e o objetivo para a taxa Selic no Brasil.


Deixe seu comentário