Relatório dos Mercados Financeiros 06-03

Publicado em 07/03/2014

Imagem do Artigo Relatório  dos Mercados Financeiros 06-03

MERCADOS: ontem, os principais índices de ações dos Estados Unidos fecharam com resultados mistos, após a publicação de dados econômicos pouco alentadores. O índice S&P 500 fechou sem mudanças em 1.874 pontos, o Nasdaq subiu 0,14% e chegou a 4.358 pontos, enquanto o Dow Jones caiu 0,22% a 16.360 pontos.

ECONOMIA: hoje, nos Estados Unidos, a ADP publicou que, durante o mês de fevereiro, a criação de emprego não agrícola foi de 139.000 novas vagas no setor privado, por baixo das 150.000 estimadas pelos analistas. Além disso, o dado do mês anterior foi revisado em baixa (125.000). Outro dado divulgado hoje foi o Índice Não Manufatureiro correspondente ao mês de fevereiro, que recuou fortemente para os 51,6 pontos, surpreendendo os analistas que estimavam uma baixa para os 53,5 pontos. Finalmente, na zona do euro foi divulgada a estimação preliminar do PIB para o quarto trimestre de 2013, que mostrou um crescimento de 0,3% e 0,5% anualizado, conforme estimado pelos economistas.

GOVERNO: o Secretário de estado dos Estados Unidos, John Kerry, se reuniu com o Ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, para discutir sobre a crise na Ucrânia. Lavrov declarou que o governo de Kiev não controla, atualmente, a região de Crimeia, enquanto Kerry advertia sobre as consequências de violações às obrigações legais.

CORPORATIVO: a ação da varejista de jogos, GameStop Corp., subiu 3,4% depois de ter aumentado seu dividendo trimestral. O fabricante de uísque e outros licores, Brown-Forman Corp., elevou sua projeção de lucros para todo o ano após ter reportado ganhos do terceiro trimestre superiores aos estimados pelos analistas. A ação da Carrefour S.A., maior varejista da França, subiu 4,4% depois de obter um benefício operacional recorrente em 2013 maior que o projetado pelos analistas.

PARA ONDE OLHAR? o Banco Central Europeu anunciará, amanhã, sua taxa de referência, sendo que os analistas não esperam alterações. Nos Estados Unidos, será destacado o dado semanal de pedidos de auxílio-desemprego e os pedidos de fábrica correspondentes a janeiro


Deixe seu comentário